Universidade Federal do Ceará - Centro de Tecnologia - Campus do Pici - Bloco 710
Nos ligue (85) 3217-1282

Blog

16 dez
Pesquisa vai investigar situação de mulheres que tiveram filhos no período de distanciamento social em Fortaleza

A pandemia mudou a rotina de muita gente, o que teve impacto nos cuidados com a família, com a casa e com nossa saúde, especialmente a saúde mental. Pesquisa do departamento de Saúde Coletiva da UFC vai investigar os efeitos do distanciamento social sobre a saúde mental de mulheres que tiveram filhos recentemente, os cuidados com a criança recém-nascida, incluindo padrão de aleitamento materno e cuidados com filhos menores de 6 anos.

O estudo vai entrevistar 550 mães de Fortaleza que tiveram filhos entre julho e agosto de 2020. “Será uma oportunidade de investigar como está a mente dessa mulher. Na primeira fase, vamos sondar como foi a vida durante a pandemia, se ela continua trabalho, se teve apoio nos cuidados com os filhos, se teve acesso à rede de saúde e como ficou o cuidado com outras crianças”, detalha a professora Márcia Machado, uma das coordenadoras da pesquisa. As mães entrevistadas serão escolhidas por meio de sorteio nas seis regionais da Capital.

A pesquisa tem financiamento da Fundação Cecilia Souto Vidigal e do programa Cientista-Chefe, da Funcap, e conta com apoio administrativo-financeiro da Fundação ASTEF. Coordenam a pesquisa as professoras doutoras Márcia Maria Tavares Machado e Márcia Caldas de Castro.

A professora Márcia Machado explica que a proposta é realizar um estudo longitudinal, ou seja, avaliar as mães frequentemente durante vários anos a fim de verificar possíveis mudanças. Além de analisar fatores comportamentais como ansiedade, medo e resiliência diante da situação de pandemia, a pesquisa busca verificar o acesso das mães aos serviços de saúde. “É uma espécie de termômetro de como se comportam mulheres e crianças num período de pós-isolamento”, resume a professora Márcia Machado, do departamento de Saúde Coletiva da Faculdade de Medicina da UFC.

A pesquisadora aponta o ineditismo do estudo e a importância da realização de tais investigações em um país como o Brasil, de grandes desigualdades. Ainda segundo ela, é essencial entender como as políticas públicas podem se conformar para minimizar os efeitos da pandemia entre a população mais vulnerável.

Primeiros Resultados e Perspectivas

Nessa primeira fase da pesquisa, o objetivo é entrevistar mulheres ainda em 2020 e, novamente, daqui a um ano. Segundo Márcia Machado, porém, a ideia é expandir o estudo a fim de acompanhar 24 municípios cearenses, com famílias que recebem, além do Bolsa Família, o benefício estadual Cartão Mais Infância. “Isso vai sinalizar para o Estado onde continuar investindo, quais programas são prioritários, se vale a pena investir em agentes comunitários para atender essas famílias e sobre o uso de novas tecnologias como o WhatsApp para monitorar as condições de vida”, aponta a pesquisadora, que realizou pós-doutorado na Escola de Saúde Pública de Harvard.

Um primeiro diagnóstico já foi realizado com grávidas de Fortaleza e detectou mudanças comportamentais no período de isolamento. “Percebemos que mães que moram com o companheiro, por exemplo, tiveram menos transtornos emocionais, principalmente no que diz respeito ao nível de ansiedade”.

A professora ressalta a importância desse dado, tendo em vista os altos índices de “mães solo”, o que suscita debates sobre a necessidade de trazer os homens para mais perto dos cuidados com as crianças. Márcia faz a ressalva de que outros estudos apontaram aumento de violência contra crianças e adolescentes nesse período.

“A pandemia teve impacto nas relações parentais. Muitos pais tiveram de ficar em casa e isso, de alguma forma, teve um aspecto positivo, pois eles passaram a dividir as tarefas de casa. Se, por um lado, houve um impacto positivo da fixação do homem em casa, também é importante detectar se houve aumento de casos de violência intrafamiliar, violência contra crianças nesse período de pandemia e de distanciamento social”, detalha.

02 out
Conheça alguns dos projetos apoiados pela Fundação ASTEF

 

Conheça alguns dos laboratórios com projetos apoiados pela Fundação ASTEF

 

Laboratório de Raios-X (LRX)

 

O Laboratório de Raios-X (LRX), coordenado pelo professor Marcos Sasaki, atua desde 1996 no uso de técnicas de difração com o uso de fonte convencional de raios-X e de luz síncrotron. Esse tipo de luz é produzida quando partículas carregadas, aceleradas a velocidades próximas à velocidade da luz, têm sua trajetória desviada por campos magnéticos.

O laboratório conta com dois difratômetros (instrumento que mede o diâmetro de pequenas partículas em um campo microscópio, mediante os anéis de difração) e um espectrômetro (instrumento óptico utilizado para medir as propriedades da luz em uma determinada faixa do espectro eletromagnético de fluorescência de raios-X).

O laboratório presta os seguintes serviços: identificação de fases cristalinas, quantificação de fases cristalinas (utilizando o método Rievtveld), determinação de tamanho de partículas e também microdeformações, análise semiquantitativa de sólidos e líquidos e ensaios de textura cristalográfica.

Você pode conhecer mais sobre o laboratório em seu site www.raiosx.ufc.br

 

Laboratório de Combustíveis e Lubrificantes (LCL)

O Laboratório de Combustíveis e Lubrificantes (LCL) atua na área de processos, análises e avaliações e combustíveis e lubrificantes, especialmente de fontes renováveis. O LCL é coordenado pelo professor Célio Cavalcante e já foi vencedor de prêmios internacionais.

O laboratório está equipado com cromatógrafo gasoso e líquido, espectrômetro de absorção analítica, destilador automático, equipamentos de oxidação acelerada, entre outros, capazes de prestar serviços na análise de diversos tipos de materiais.

 

Grupo de Processamento de Energia e Controle (GPEC)

O Grupo de Processamento de Energia e Controle (GPEC), ligado ao Departamento de Engenharia Elétrica da UFC, é coordenado pelo professor Fernando Antunes.

O GPEC atua na proposição de soluções tecnológicas para indústrias, empresas e institutos de pesquisa no Brasil e no exterior. Atuando nas áreas de sistemas elétricos de potência, eletrônica de potência, acionamento industrial, qualidade de energia elétrica, aproveitamento de fontes renováveis de energia, redes elétricas inteligentes e geração distribuída.

 

Laboratório de Pesquisa em Corrosão (LPC)

O Laboratório de Pesquisa em Corrosão (LPC) atua com ensaios de diversos tipos, dentre eles estão: simulações de chuva ácida, maresia e raios UVB. É um laboratório especializado em análise de materiais e efeitos corrosivos. O Laboratório é coordenado pelo professor Walney Silva.

 

Laboratório de Pesquisa e Tecnologia em Soldagem (LPTS)

O Laboratório de Pesquisa e Tecnologia em Soldagem (LPTS), coordenado pelo professor Hélio Miranda, presta diversos serviços, entre eles ensaios e caracterização de materiais e soldagens, contando com material de ponta para os seus projetos.

As pesquisas realizadas são concentradas, principalmente, em determinar a melhor forma de soldar materiais metálicos especiais produzindo soldas de alta eficiência, que minimizam transformações metalúrgicas indesejáveis e maximizam assim a qualidade da união.

 

Laboratório de Microbiologia de Alimentos (LMA)

 

O Laboratório de Microbiologia de Alimentos (LMA), coordenado pela professora Evânia Altina, conta com autoclave, estufas bacteriológicas, microscópios, destilador, banho termostato, agitador para tubos, BODs, freezers e geladeiras. Ele presta serviços principalmente para a indústria de alimentos na análise bacteriológica em amostras.
O fluxo de trabalho do LMA segue apenas uma direção, assim o material analisado não contamina e não é contaminado por outras partes do processo. Isso garante um resultado excelente nas análises.

 

Laboratório de Metrologia Mecânica do DEMP/UFC (LAMETRO)

O Laboratório de Metrologia Mecânica do DEMP/UFC (LAMETRO), coordenado pelo professor Luiz Soares Júnior, atua há mais de quinze anos no ensino, pesquisa e na prestação de serviços.

O laboratório apresenta equipamentos de ponta e qualificação na sua equipe, além de possuir acreditação na Norma Internacional ISO/IEC.

Presta serviços também de calibração de padrões, máquinas e instrumentos de medição nas áreas controle dimensional e geométrico, forca, torque e pressão. Atua ainda na formação de profissionais qualificados em metrologia.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support

antalya duvar kağıdı pubg mobile uc pubg mobile uc